sexta-feira, 26 de junho de 2015

Polícia vai ouvir motorista de Cristiano Araújo na segunda-feira, 29

Cristiano Araújo e o motorista Ronaldo Miranda (Foto: Reprodução/ Instagram)


O motorista que conduzia o carro de Cristiano Araújo, Ronaldo Miranda Ribeiro, e o empresário do cantor, Vitor Leonardo, que estava no banco do carona, serão convocados a prestar depoimento à Polícia Civil na próxima segunda-feira, 29. A informação foi confirmada ao EGO pelo delegado Fabiano Henrique Jacomelis, responsável pelo ca.so.
Ronaldo e Vitor receberam alta do hospital em que estavam internados na madrugada desta sexta-feira, 26. Segundo a irmã do motorista, ele está "extremamente abalado e chora muito". "Ele tinha um relacionamento forte de irmão com Cristiano", contou Rosimeire Miranda.
Com os depoimentos dos dois, a Polícia Civil quer esclarecer uma nova informação descoberta nas investigações. As rodas da Range Rover usada no acidente não eram originais de fábrica. Por causa disso, além da perícia geral do carro, já foi solicitada uma análise específica para as rodas. A intenção é descobrir se isso contribuiu para o motorista perder o controle do carro e, em seguida, capotar na rodovia BR-153.
"As rodas originais foram retiradas. Algumas pessoas fazem isso, colocam modelos diferentes para deixar o carro mais moderno", explicou o titular da delegacia de Morrinhos (GO). "Pelo o que vimos, acreditamos que elas tenham arrebentado nas ligas. Queremos esclarecer isso", completou Jacomelis, que, até então,trabalhava com a hipótese do motorista ter cochilado ao volante, já que não havia marcas de frenagem no asfalto.
Durante as investigações, a polícia também recebeu uma denúncia anônima de que as rodas haviam sido soldadas ao carro. "Os agentes que foram ao local do acidente realmente verificaram isso, uma coloração diferente e vestígios de pingo de solda. Isso será devidamente analisado", informou.
Dois peritos da montadora Land Rover também ajudarão a Polícia Civil nas análises. Eles vão avaliar as informações que ficam salvas no sistema eletrônico do veículo. "Com esses dados, poderemos detectar a velocidade em que o motorista estava no momento do acidente", explicou o delegado.
Designer: ♥♥neusa http://neusatemplates.blogspot.com.br//